Alô Câmbio! :D


É IMPOSSÍVEL MEDITAR

Posted in Uncategorized por Francisco em 26 de outubro de 2011

Vejo muita gente vendo a meditação como algo impossível, “não consigo me concentrar” “fico ansioso” “me distraio muito fácil”.

Quando você vai a uma academia, você espera no dia seguinte já sair com o corpo malhado? Ou você nem vai, porque não é forte o suficiente? Mas como você pretende ser “malhado” sem nunca ter malhado?

A meditação é a academia da felicidade. Você começa sem preparação nenhuma. Todos os problemas e tristezas da sua vida vão surgir, você vai querer fugir e fazer outra coisa(conhecer a si mesmo dói, ninguém gosta de dor). Mas aos poucos você vai aprendendo a aceitar as coisas ao seu redor, os barulhos, as distrações, a aflição, a angústia, e vai entender o quanto as coisas que fazem parte do mundo são exatamente o que são e você não tem nada a ver com isso.

Não pense que em 5 minutos tudo vai silenciar, você teve uma vida inteira de barulho!

Como na preparação física, a evolução vem dia-a-dia, respiração por respiração. Persistência é a chave, só que a melhora é na sua vida, no seu coração, na sua alma, no mundo inteiro.

Nela é possível sair da ansiedade e chegar até a tranquilidade. É possível acabar com o mau humor e conseguir um sorriso. É possível transformar a raiva em compreensão.

Medite o tempo inteiro, toque violão, respire, converse, caminhe, nade. Tudo isso é meditação se você quiser que seja.

Com a meditação é possível encontrar a paz verdadeira.

Anúncios

Carta de mãe ofendida ao Green day

Posted in Música por Francisco em 19 de outubro de 2011

Em Dezembro de 1996, preocupada com a influencia do conteúdo “explícito” do quarto álbum do Green Day, Insomniac, no seu filho de 8 anos, uma mãe decidiu enviar uma carta para a banda. Logo recebeu uma resposta de Billie Joe(Vocalista) que na época tinha 24 anos. Ambas as cartas abaixo.

Transcrição:

Sou uma mãe e estou bastante perturbada com a fita cassete que meu filho de 8 anos vem ouvindo. A avó dele comprou como presente de aniversário, não sabendo do seu conteúdo explícito. A loja em que comprou não tinha nenhuma etiqueta ou aviso aos pais do conteúdo. Um assunto que eu pretendo tratar com as pessoas certas.
Não é mais possível fazer música? Essa fita é algo que nenhum cantor/compositor deveria ter orgulho, de jeito nenhum. É horrível e deve ser uma das piores interpretações de “arte” que já tive a infelicidade de ouvir. Eu sei que é possível para vocês fazer ‘boa musica’ porque eu já ouvi voces cantarem antes. Por exemplo, a música intitulada “When I Come Around” é uma das favoritas do meu filho. É uma música que ele e o pai dele cantavam juntos quando passava na MTV ou quando ouviam no carro.

Não é preciso cantar lixo para ter fãs. E se isso criar fãs é preciso ser perguntar, que tipo de pessoa você quer como fã?

Isso pode não mudar o  que vocês fazem ou mudar a arte de fazer musica de vocês, mas me faz bem saber que existe uma família a menos comprando um lixo tão grande. E eu tenho uma boca grande então vou avisar todo mundo.

Essa fita é lixo, como você pode ver, e você vai encontrá-la fechada.

Por que você não faz algo positivo e “limpa” suas ações!!! Já não existe lixo o bastante no mundo? Os pensamentos que vocês estão colocando na cabeça dos jovens é assustador! Vocês tem tanta influência, por que não usar para algo BOM?

[Assinada]

——————————–

E a resposta:

Acabei de receber sua carta e essa é minha resposta.

Eu não escrevo musica para pais, avós, ou crianças de 8  anos. Eu escrevo música pra mim mesmo e eu escrevo qualquer merda que me agradar. Essa é a diferença entre eu e você. Eu faço o que eu quero, você faz o que te dizem.

Obviamente não estamos no mesmo planeta, muito menos no mesmo ‘jogo’. Eu acho que pessoas como você são ultrajantes e “me faz bem saber” que você não vai mais comprar nossos discos. A próxima fez faça uma pequena pesquisa antes de comprar “lixo” para seu filhinho. Assim você economiza seu dinheiro.
Billie Joe e o resto do Green Day

(assinada)

P.S. Em uma coisa você tem razão… você tem uma boca grande.

Provações

Posted in Uncategorized por rafcasa007 em 26 de maio de 2011

É pessoal, o mundo tá maluco… Tá cheiradão, e (na minha opinião) existem motivos específicos pra galerinha tá nesse bunda molismo atual.

Hoje o assunto será “cultura”, um dos fatores que influenciam no bunda molismo.

Cultura até um tempo atrás possuía um sentido pra minha pessoa, aquele sentido meio que julgado conforme o (meu) bom senso o que é “cultural” e o que não é.

Exemplo: “Funk não é cultura porque eu não curto.” Aquela coisa meio ‘o mundo gira pra mim’, tá ligado? Coisa de moleque reclamão.

Daí se você para pra pensar mais a fundo você vê que cultura é algo cultivado, algo construído por um contexto e uma interpretação extremamente pessoal, que você compartilha da sua com pessoas que provavelmente convivem ou apreciam o mesmo contexto que você. Segue um exemplo tosco pra caralho mas que faz um certo sentido.

Nos EUA durante uma época houve uma febre chamada PET ROCK, uma pedra de estimação.

E o que rola é que nessa PET ROCK vem um manualzinho explicando os cuidados que você deve ter com a pedra e tudo mais, criando um personagem da pedra, um carinho pela pedra, um esqueminha todo apegado com a pedra… Daí quando você vê aquela coisa não é mais uma pedra, é sei lá… O Ramirez!

http://en.wikipedia.org/wiki/Pet_Rock

Ramirez

Esse é um dos conceitos de cultura explicado da forma mais tosca possível, cultura é a interpretação do mundo que você cria… A partir do momento em que você olha alguma coisa banal e sem significado… E você dá um significado, aquilo se transforma num elemento cultural, cultivado por você!

Enfim enfim enfim enfim enfim, o que eu quero tentar explicar é que existe uma certa paixão pela babaquice, vinda de pessoas que se inflam até conseguir ‘autonomia’ para julgar os outros e tentar dizer quem é culto ou não! Daí sentem aquela carência de reconhecimento e tentam marretar a própria cultura na de outra pessoa, QUE NÃO TÁ NEM AÍ E NEM AFIM DE FICAR PRÓXIMA DO CONTEXTO DELA!

Inflam! Inflam ego, inflam a própria opinião, se tornam os donos do bom gosto universal! Mas sempre esquecem que quanto mais inflada a pessoa se encontra, mais leviano o conteúdo dela.

Tá aí um dos motivos do meu desgosto, não vou ser hipócrita ao ponto de dizer que nunca fui um babaca, ser babaca é uma das coisas que eu faço com esmero… Mas aí tá a beleza da análise, você pode escrever qualquer coisa cheia de fundamento enquanto você faz exatamente o contrário!

Finalizando: sempre lembrar que tudo se encaixa em um contexto cultural, normalmente o que não te agrada não faz parte do seu contexto e do significado que você e seu grupo de amigos criou, assim se tornando uma merda pra sua interpretação! Que seja uma merda, mas reserve a opinião de merda pra você se não vai ser nada construtivo pra ninguém!

ABRAÇO

Créditos ao meu professor Charles Di Pinto por ter me apresentado ao novo conceito de cultura que aderi. E ter me apresentado ao conceito de PET ROCK mesmo depois de eu ter encontrado o Ramirez num jardim.

Recomeço

Posted in Uncategorized por rafcasa007 em 26 de maio de 2011

E HOJE SEI SEI SEI

Oi, retornei para este ambiente social WordPress. Notei que ando “Twittando” besteiras demais e vou começar a dosar e distribuir tanta merda que flutua nessa mente, hehe.
Esse blog é antigo, suponho que não vou escrever no mesmo método que os posts mais “old schools” dele, decidi escrever aqui as minhas tentativas de raciocinios e análises que venho desenvolvendo, coisas que 140 caracteres nunca vão definir, tá ligado?

Boa sorte, pra mim. 🙂

As vezes que quase morri.

Posted in Uncategorized por rafcasa007 em 4 de junho de 2010

Tava analisando como eu sou burro pra cacete.

Daí eu cheguei em uma conclusão: Eu sou burro pra cacete!

Consegui contar umas 3 vezes que quase morri! E o pior que não foram temporadas de quase morte, foram épocas distintas… O que torna minha morte quase imprevisivel!

A primeira vez eu tinha acho que uns 6 anos, minha casa estava reformando, por isso ela estava sem piso no chão… Ok, algo natural! O problema é que eu tinha uma certa mania de criança babaquinha, no meu quarto existiam duas bancadinhas, uma na cama do meu irmão e outra na minha, formando um corredorzinho.

Daí eu ficava todo serelepe, com uma mão em cada bancadinha balançando as pernas… Como se eu fosse um balanço humano!

Lá estava eu, até que pensei:


“AHHH NÃO, hoje eu me supero.”

Cheguei, meti as mãozona na bancada e comecei a intenção de um back flip! Foi doido, foi muito maluco… Eu sempre tenho uma puta sensação gostosa antes de quase morrer. Fiquei literalmente de cabeça pra baixo e meti a nuca no chão, talvez eu tenha dado um mortal e meio. Na boa, foi da hora.


Imagine-me nesta situação, só que sem água… Apenas um chão duro de pedra.

Resultado: fiquei com a nuca rachada… Até hoje tenho uma “rachadinha” na nuca, que cicatrizou de uma forma que só argamassa faz. Pelo menos me indentifico bem até em raio-x.

Tudo sob controle.

MAAAAAAAAAAAS, como uma vez nunca é suficiente! TUDO tem uma segunda vez.

…Pois é…

Dessa vez foi na bikosa, na bikosa eu era um caçador de adrenalinas… Um viciado do rock’n roll, um inconsequente, um lobo solitário, um espancador de mulher. E tinha apenas 12 anos.

Eu tinha a maldita mania de fazer tudo sem por a mão no “guidão”(do português correto guidon e do latim quisefoda), descia morro sem as mãos, subia morro sem as mãos, fazia curva sem as mãos e SEMPRE TERMINAVA SEM OS DENTES.

Em uma de minhas caçadas por aventuras, na intenção de suprir minhas necessidades em adrenalina. Eu, em alta velocidade, fui audaciosamente descer um morro sem as mãos… A última marca registrada na bicicleta era de 68km/h, mas dizem que eu voei por um bom periodo quando eu caí.
Enfim, eis a história.

Eu na bikosa veloz

Desço um morro que supostamente seria de asfalto e encontro um paralelepípedo!


FDP

Resultado: Morfina e UTI.

MAAAAAAAS como tudo tem uma TERCEIRA vez…

Aos 18 anos eu bati o carro, mas essa história já tem post:)

Conclusão: Eu já quase morri. Mas o que vale é a emoção!

kekekekekekekekke

EMOÇÃO!:D

Musicalidade Febril.

Posted in Uncategorized por rafcasa007 em 6 de maio de 2010

Hoje em dia tudo vira industria, tudo é profissionalmente possível e é sim muito provável que se pode viver fazendo o que se gosta.

Porém não é fato que fazendo o que você gosta, você necessáriamente seja competente para isso, aí que entra a aptidão e acima de tudo, a persistência.

Sempre fui rodiado de música, música boa, música ruim e todos tipos de sons… Não sou entendido, mas pretendo um dia ser.

O que me conquistou para o submundo musical, é a questão das sensações, é legal saber que você não precisa de teoria nenhuma, nem de uma pequena base do assunto para poder dizer: “caralho essa banda/música é foda!”

Aí que entra o meu circulo social, sempre estou rodiado de boas músicas e de excepcionais músicos… Alguns que convivo quase que rotineiramente, outros que vejo menos e nunca perco o contato.

Grandes amigos apreciadores e executores da música, exemplo disso (além de muitos outros como a Eu-Genio, Ripley e Enjoit!)… A banda Fíver, banda que tenho uma puta afinidade e que convivo pra cacete…

Como convivo com os caras, diria que me sinto no direito de expor o que eu acho que é o mais importante fator que está mantendo um puta trabalho entre eles. Não é só a amizade e a aptidão musical que eles têm que está levando-os para o caminho do sucesso.

– O fator mais importante, a base de qualquer trabalho, não só musical. Persistência, molecada desde cedo focada em objetivos. Quanto mais força aplicada sobre seu objetivo, mais forte o retorno. Uma forma tosca de ver a 3ª lei de Newton.

Enfim, persistência. Persistência suficiente para não desistir, humildade suficiente para admitir o que ficou bom ou ruim e o que se tem a melhorar.
Ninguém nasceu para ser babá de músico e ficar apontando o que é bom ou ruim nele (e ainda tentar convencê-lo).

Aí que entra a educação da gurizada, que daí já nem é questionável…

Musicalmente falando, uma banda focada, disposta e bem preparada.

Espero que agrade seu gosto.

Canal da Fíver! CLIQUE AQUI!

Rodas Punks semi pacíficas.

Posted in Uncategorized por rafcasa007 em 1 de maio de 2010

Existem coisas que parecem uma baita idéia boa, no momento. Vou fazer um mini post relacionando algumas desventuras que exemplificam tais atos.


Boa ideia champz!

Pois é, existem formas de cagar… Desde as mais tranquilas até, bem… Até a diarreia!

Pode parecer uma boa ideia mijar na pia da festa para economizar tempo… Bem, não é!
Pode parecer uma boa ideia comprar 3 cervejas NOVA SCHIN por 10 reais, e ceder goles para minas interesseiras xerengas desconhecidas… Bem, não é!
Pode parecer uma boa ideia iniciar uma roda punk e distribuir socos aleatoreamente… Bem, não é!
Bla Bla Bla uma boa ideia rir de gordinhas lésbicas que possuem bíceps avantajados… Bem, hehehe pode até ser, mas corra do ataque da lesbo louca.
Pode parecer uma ótima ideia você dançar imitando o bonecão do posto, até tua calça te trair e rasgar em regiões desagradáveis… Tá, essa é inusitada, mas acontece… Acredite
Deixa eu ver que que mais pode parecer uma boa ideia…

Pode parecer uma boa ideia escrever um post repetitivo… Bem não é!

Mijando na pia- Um segurança ninja vai te fazer uma circuncisão de graça.
Comprando 3 cervejas Nova Schin- Você fica sem nenhuma.
Em roda punk- Cadê meu dente.
Gordinhas lésbicas- Elas são os brontossauros sexuais, evite-as.
Dançar como o bonecão do posto- Ah, até que é legal hehehe…

Lembrei de uma!

“Pode parecer uma boa ideia fingir que a sua dignidade é renovável… Bem, não é.”

Ontem me pediram o seguinte:

“Bah tu que é o Casa!? Um dia tu me falou que teu trabalho era perder a dignidade!”

Um homem que sabe de seus problemas já tem metade deles resolvidos!

ok, esse post tá um saco

Ressaca Múltipla

Posted in Uncategorized por rafcasa007 em 10 de abril de 2010

Oie! Eaí moçada tô de volta aqui na atividade!:D


Este não sou eu, é apenas um cara em alguma atividade.

Como dizem os sábios e repetem os otários (oi) existem muitas coisas múltiplas neste mundo: Orgasmos, problemas, juros, fome, bombatrancers no iraque e americanos gordos. Porém entretanto todavia contudo oe! passei por uma forma ímpar de múltiplicidade, comprei um dicionário pra essa frase, sou inteligente legal né se fode aí burrão!
Enfim, eis o que aconteceu:

Minha vida está em um momento múltiplo, tudo anda crescendo em progressão geométrica, que por sinal “progressão geométrica” é uma coisa que você nunca vai usar além de numa frase assim, SALVO OS CASOS de quem tem uma empresa de progressões geométricas!


Dono de uma empresa de PG, ele não tem uma sala, apenas um fundo branco e um notebook. Pra manter o “clean” do visu

Então: Minhas atividades curriculares ou não, estão sempre se multiplicando, o que é uma coisa do caralho, se eu ganhasse uns dinheiros por nunca ter tempo pra fazer nada eu ia come muito frutily com meu salário. Todas essas frases para eu contar um simples acontecimento, tenho que me focar no que quero falar.

Quinta feira, fui para São Paulo pra ver o jogo do curinthia, cheguei lá e descobri que tinha casamento do meu primo. Não via meus primos a mais ou menos muito tempo tipo uma década, molecada que eu cresci junto, muito massa. Lá fiz amizades com paulistas e com pseudo paulistas e com todo povo que abrange a Paulistolândia.

Bebi pra caralho, mas muito mesmo tá ligado. Bebi tanto que perdi minha consciencia e comi um boi, todo mundo falava:



“Nossa, aquele gaúcho ali távenu? Nossa meu, o lek é doido, o lek não tem limites, o fígado dele é impermeável, moleque feito de adamantium!”

Daí beleza, o casamento foi ontem, hoje já to em caxias e to saudável bonitão e de sunga aqui, mas no caminho pra casa, “vixe mano”… Foi tenso!

Descobri que existem estágios do alcoolismo. “Descobri” pois não sou um adepto da bebedeira eterna, não bebo muito. 🙂

4 horas da matina- Cheguei no hotel, dei uma gorfadinha, comi um daqueles chocolatinho do kinder que meu deus, se aquilo tivesse álcool eu chupava até o recibo da compra, mas enfim. Acabei dormindo de terno mesmo!

5 horas da matina- Acordo suado, sem forças… Vencido pelo cansaço fiquei na mesma posição e continuei suando que nem um cara que sua muito.


É QUENTE

6 horas da matina- Escuto um barulho do inferno, mas do inferno mesmo. E fico uns quinhentos anos tocando aquele cacetedeagulha, era o telefone. Minha mãe chamando eu pra pegar o avião.
Mímica de como foi a conversa:


Procurei “mímico” e resultou nessa baitola, que saco!

(BARULHOS DOS INFERNOS BARULHOS DOS INFERNOS E MAIS BARULHOS DOS INFERNOS)
atendo:
Eu- asdfzcxv (nada que eu falava era audível, apenas lêmures entendiam o que eu falava)
Dona Cidinha- Rafa, vamo acorda filho!
Eu- asdf

deu.

6 e meia- fui tomar um banho e pensei, “BA, agora me renovo!”. QUASE DESMAIEI na porra do banho quase morri quase mordi a coisa que gira pra sai água, escorreguei e tomei banho sentado mesmo aheuhea.
7 horas- O café tinha gosto de vodka, o presunto, o leite, tudo! Fui na cozinha e dei uns pitáco no cozinheiro, falando pra ele larga o álcool ( ha ha ha…).
9 horas- Entro na avião, logo na decolagem eu pensei que ia me ferrar eternamente, que eu não ia sai hidratado daquela situação.

MAS AGORA TO AQUI VIVÃO! (yyyy)

Esqueci de explicar, PG ou do latim progressiones delageometriquis, mentira nem é assim aehuaehuaeh é uma coisa que nem tipo assim olha néam. É que na real não sei explicar então vou exemplificar.



Pronto tá feliz?

Aproveitando aqui o espacinho enquanto não pago imposto, Feliz casamento André e Jana! Vocês são os caras!

Deu, esse com certeza foi o posto mais aleatório e sem nexo que já fiz. Mas O POBREMA É MEU A VIDA É MINHA

Ano Novo, versão que era pra ser no ano novo.

Posted in Uncategorized por rafcasa007 em 16 de março de 2010

Eis um post encontrado acidentalmente no notebook de minha irmã, foi realizado na praia e não vou revisar nem ler ele novamente, tudo porque sou contra o sistema e se tem algo que eu não curto é regras, principalmente de concordancias verbal cê tá ligados?

É início de um novo ano, mais uma nova jornada, mais 365 dias de rotinas, inovações e felicitações. Junto com tudo isso, chegam as promessas de início de ano, as renovações e as ambições dos brothers.


EEE

Tem quem deseja felicidade, quem deseja harmonia, aquele que quer sucesso, alguns desejam saúde, novas amizades e paz, eu pedi dinheiro, que daí rola de eu comprar tudo isso e ainda sobra pra um churrão pegado com uma coca geladinha!:D


DINHEIRÔÔÔÔ!

Todo mundo deseja sempre a mesma coisa… Eu nessa virada de ano fui obrigado a desejar um emprego (além da graninha do churros), já que não ganhei na mega-sena, me ludibriei e gastei toda minha renda (15 reais) em bilhetinhos dessa bosta que nem um número que assinalei fez presença, também pedi paz no mundo e um submarino pra eu sobreviver em 2012.

Mas é notável, que no decorrer do ano eu não ganharei tudo isso, afinal churros é uma coisa difícil de achar por aí, dando sopa. Mas é legal ver tanta gente com o espírito renovado pra enfrentar mais quatro estações.

Conforme o passar do tempo você vai notando que a persistência para sobreviver mais um ano se torna cada vez mais escassa.

O gordinho: Primeiros meses, recorre a uma dieta saudavel, nos calorosos dias de verão corre e come salada, passam-se mais 5 meses e o Mc’Donalds lança mais uma gordura trans em seu cardápio.

O encalhado: Muda o visual, muda o comportamento, melhora o entendimento do sexo oposto e depois de 15 dias ou tá jogando video game sozinho, ou tá sendo vítima de algum golpe de site de relacionamentos!

O gastador:
Guarda 100 reais por mês, pra em dezembro torrar tudo em fogos de artifícios.

O alcoolatra: Ele não lembrará da sua promessa.

Os solteiros: Juram que vão tomar jeito e usar camisinha. Ou que vão se manter solteiros pelo resto da vida, e no fim namoram.

O vagabundo: “Esse ano eu estudo desde cedo pra não pegar recuperação.”

Existem muitos outros pedidos de ano novo, esses são apenas exemplos, mas analisando todos seria possível ver que é vantajoso fazer seguinte pedido:

Opção um: Fazer uma máquina de fazer abdominais com 235 funções e vender para o polishop, assim satisfazendo os gordicteos.

Opção dois: Virar escritor de auto-ajuda, auto-ajuda é a linguagem universal, deixa todo mundo sorrindo e muitas pessoas compram, incluindo encalhados.

Opção três: Abrir um banco de empréstimos com juros extremamente altos, mas escritos com letras extremamente pequenas relacionadas à este assunto nas propagandas.

Opção quatro: Iniciar uma empresa de tráfico de órgãos no melhor estilo “Turistas”, porque do jeito que as coisas andam ultimamente, vai ser necessário muito fígado pra molecadinha de hoje em dia!

Opção cinco: Virar cafetão de gente solteira.

Opção seis: Fazer um video game violento mas ao mesmo tempo educativo, ensinando todas as matérias enquanto se arranca a cabeça de algum monstro que ameaça a matemática… Assim todo mundo passa de ano feliz.

ooooou…

Opção sete: Abrir uma barraca de churros, porque todo mundo ama churros.

Por quê tudo isso?

Meu amigo, todas essa opções sendo bem feitas, te tornarão rico, e como vivemos em uma sociedade onde o dinheiro compra até vaga pra escola do Harry Potter que esqueci o nome, nada mais justo que muita grana, se não fosse o dinheiro que mobilizasse toda a parada, eu não tava querendo surrar o meu cunhado hoje só porque ele tava ganhando no Banco Imobiliário.

Feliz ano novo pessoal, tava brincando viu!

De onde vem a violência

Posted in Uncategorized por Francisco em 8 de março de 2010

Sexta feira, eu e mais algumas pessoas fomos pra noite nos trilhos. Os trilhos é o lugar que todo vagabundo sem dinheiro vai(por isso é tão legal). Como já foi dito em outros posts, lá encontramos todo tipo de gente, com todos os tipos de ideais e crenças possíveis. Exceto claro, aquelas que ostentam sua fortuna e devem entrar na festa mais cara, beber as bebidas mais caras e ter as roupas mais caras, para, com sorte, aparecer na coluna social do outro dia. Voltando ao assunto, estar num lugar com tantas diversidades, tantos pensamentos, com tantas influências de tantos lugares e coisas diferentes, cada um com sua verdade absoluta de como o mundo funciona(+ álcool), com certeza abre espaços para conflitos.

Conflito Saudável

Até aí sem problemas, afinal, conflitos são necessários para a mente. Fazem-nos crescer, raciocinar sobre os problemas e amadurecer. Certo?

Conflito gerando evolução.

Certo, até que te apontam uma arma, te ameaçam, exigem que você pense do mesmo jeito para não sofrer consequências físicas. Da pra entender? Querem que você pense de um jeito e caso não o faça, seu corpo sofrerá com isso! Em vez de usar argumentos reais, com embasamento e convicção, formas violentas são utilizadas. Isso me leva a crer em uma coisa.

Pessoas violentas “por natureza” são aquelas que não têm capacidade mental de discutir com clareza, não conseguem organizar seus pensamentos para expressá-los, não possuem intelectualidade nenhuma, a ponto de ter uma única maneira de “convencer” o outro. Violência.

Porque eu disse tudo isso? Porque presenciei um ato de violência essa sexta feira que você confere nessa reportagem:

http://www.clicrbs.com.br/pioneiro/rs/plantao/10,2830706,Violencia-no-Largo-da-Estacao-Ferrea-em-Caxias-do-Sul.html

Pena que a reportagem não fala sobre tudo que aconteceu. Faltou a parte onde o segurança da famosa ” Cassino Royale” apontou uma arma pra galera que estava lá, brigões e inocentes, afinal ele tinha que “BOTAR ORDEM”!

https://i0.wp.com/www.crankycritic.com/archive06/posters/casino_royale_ver5.jpg

Inspiração no james bond -n

Faltou também a parte que eu liguei para a polícia, e nem sequer fui ouvido, como se fosse uma coisa normal, do dia-a-dia.

Conclusão?

Quem é violento, é BURRO e hoje em dia é perigoso ser inteligente.

Próxima Página »